Sem açúcar.

Você não faz sentido algum. Sinceramente não consigo te entender. Ontem você me tratou como se fosse única, hoje se exibe pelos corredores da escola com ela. Ontem você me ligou só pra não me deixar esquecer sua voz, hoje não lembrou de me enviar um simples bom dia.

Queria entender o que se passa nessa sua cabeça. Eu sei que nunca fui uma garota dentro dos padrões de beleza, e você dizia amar isso em mim. Hoje te vejo passar no corredor ao lado da típica “garota perfeita”, um 1,75 de altura, 55 kilos, cabelos artificialmente loiros e longos, lente de contato para deixar os olhos azuis, salto alto para te fazer parecer ainda menor, unhas gigantes em rosa. Ok, ela é linda, mas falta aquele TCHAM. Ela é componente integral do clube da fofoca, nunca faz uma amizade sem interesses, suas conversas são vagas e fúteis. Só eu reparei o quão sem graça ela é? Sem açúcar.

Talvez soe como inveja, talvez seja… é só que eu não consigo entender.

Você foi aquele que segurou minha mão quando meu chão sumiu e me recuperou do alto do precipicio, e você é o mesmo que me derrubou como a parede velha de um edifício antigo.

Serei eu a boba da história? No fim das contas… a sem açúcar sou eu!

Anúncios