A fórmula da saudade!

IMG_1074_meitu_1

Tem pessoas que chegam na nossa vida de repente, e se tornam muito especiais. Outras passam a vida toda do nosso lado e quando se vão nem notamos. Esses dias eu comecei a pensar em como aquele vizinho que viveu aqui do lado 18 anos, foi embora e eu só fui notar 2 meses depois da mudança. Pensei naquele meu amigo da 1ª série que saiu da escola porque as pessoas zoavam a religião da família dele, tinha só 3 meses que eu o conhecia, mas senti tanto a falta dele, as vezes eu me pergunto por onde será que ele anda. Também tem aquela menina que estudou comigo por um ano, e foi suficiente para encontrar com ela na rua e correr para ganhar aquele abraço que não ganhava há 13 anos. Por outro lado, tem aquela que estudou comigo a vida inteira, que passa por mim na rua e nem por educação trocamos um “oi”.

Eu costumo ficar pensando antes de dormir, e eu penso muuuito! Então eu senti uma saudade imensa daquele que eu por acaso, entreguei meu coração (clichê, mas verdade). Ele tá longe há 10 meses, e tinha se tornado importante pra mim há menos de 2 antes de partir. Pouco tempo de convivência, mas tempo suficiente para bater aquele aperto no coração que faz apertar o travesseiro e fechar os olhos bem espremidinhos para lembrar do doce cheiro que ele exalava. Eu lembro que eu costumava dormir do nada enquanto a gente conversava de noite, ele me acordava delicadamente e me colocava na cama. As vezes eu ainda durmo na sala na esperança de que ele vai me acordar, mas quando amanhece e eu continuo lá, eu percebo que a saudade em mim tá cada vez maior. Tão grande que as vezes posso jurar que a toco.

Mas então, o que define a saudade?

Galileu foi um físico, astrônomo, filósofo, que revolucionou a ciência. Ele introduziu a matemática na ciência e começou a investigar o mundo de maneira diferente. Muitas pessoas até hoje só acreditam em provas se elas podem ser confirmadas matematicamente. Baseado nisso comecei a pesquisar se existia uma explicação lógica para a saudade, e adivinhe só… existe!

A saudade (S) nada mais é que o produto do tamanho do amor (A) e a distância (D) entre os indivíduos.

S= A D

Não é o tempo que se vive com alguém que define o quanto você vai sofrer com a distância, e sim o amor. Engraçado como o amor sempre está presente nas nossas vidas. Sabe aquela expressão “só dá valor quando perde”? Não é bem a perda que nos faz valorizar, é a saudade… Só temos saudade na ausência, e é na ausência que percebemos que amamos. Claro que dependendo da pessoa, admitimos amar, sabemos do amor, mas só vemos a intensidade desse amor quando a distância se torna um fator. A pior parte dessa fórmula, é que não há um fator para dividi-la, ou para subtrair, pelo contrário, cada dia ela aumenta.

 

 

 

Anúncios

Palavras jogadas ao vento

folhas

Lembra daquele dia em quenos encontramos pela primeira vez? Pois é, eu me lembro como se fosse ontem. Você me viu e de longe sorriu,ficou me olhando como se estivesse tentando confirmar que era você que eu buscava. Pelo seu olhar eu tive certeza que era você… Eu estava tão nervosa, talvez porque você sempre foi tão sério. Eu estava atrasada, como sempre, mas você permaneceu calmo, como sempre.

Por horas mantivemos conversa, era incrível como nossa conversa não morria. Acho que você me entendia melhor que ninguém, mas como? Você tinha um manual sobre mim? Como você conseguiu?

Tivemos momentos maravilhosos juntos. Compartilhamos tanto… sonhos, desejos, planos, sentimentos. Sabe aquele dia na sua rede? Quando você disse pela primeira vez que me amava. Eu fiquei com medo, medo de ser apenas um capricho seu, pensei quais eram as chances de ser verdadeiro, e então eu resolvi acreditar. Sabe quando eu escondia o rosto no seu peito dizendo ser vergonha? Eu só queria sentir seu cheiro, ter seu corpo junto ao meu, me sentir segura em seu abraço… era isso.

Acreditei tanto em você, em cada palavra, em cada sorriso, em cada beijo… mas não era verdadeiro. Você pegou as palavras mais lindas de se dizer para uma pessoa, e simplesmente jogou-as no vento. Como folhas que caem de uma árvore e perdem a sua vitalidade e dançam conforme o vento, seu amor era como essa folha? Acho que sim. Ele se desmanchou como um castelo de areia que eu fazia na praia quando criança, a primeira onda que batia, levava ele pra longe. A primeira onda que se aproximou de você foi suficiente para fugir. Que pena, porque com você eu até me afogaria…

Sussurro…

As vezes eu me pego pensando em você… é um sentimento bem ruim, ele vem acompanhado de uma dor no peito, já ouviu falar de saudade? Esse é o nome. Minha dor todos dias é lembrar de cada detalhe nosso, seu…
Seus olhos fitavam os meus como se eu fosse tão interessante, seus lábios tocavam nos meus como se aquela fosse uma forma de me fazer perceber seus sentimentos. Sabe o que eu queria agora, baby? Poder gritar para o meu mundo que a saudade de mim só existe por causa do nosso amor, por causa de tudo que você me ensinou, por causa dos nossos momentos juntos…

Tudo que eu queria agora, era sussurrar para você, meu mundo, aquelas três palavras que eu tinha medo de pronunciar, mas você me faz querer mudar, você me mudou…

E daqui para frente, queria sussurrar para você até o fim dos tempos, que você é meu amorzinho, meu amado, e que sempre sempre, estarei do seu lado, mesmo que a morte nos tente separar…