A fórmula da saudade!

IMG_1074_meitu_1

Tem pessoas que chegam na nossa vida de repente, e se tornam muito especiais. Outras passam a vida toda do nosso lado e quando se vão nem notamos. Esses dias eu comecei a pensar em como aquele vizinho que viveu aqui do lado 18 anos, foi embora e eu só fui notar 2 meses depois da mudança. Pensei naquele meu amigo da 1ª série que saiu da escola porque as pessoas zoavam a religião da família dele, tinha só 3 meses que eu o conhecia, mas senti tanto a falta dele, as vezes eu me pergunto por onde será que ele anda. Também tem aquela menina que estudou comigo por um ano, e foi suficiente para encontrar com ela na rua e correr para ganhar aquele abraço que não ganhava há 13 anos. Por outro lado, tem aquela que estudou comigo a vida inteira, que passa por mim na rua e nem por educação trocamos um “oi”.

Eu costumo ficar pensando antes de dormir, e eu penso muuuito! Então eu senti uma saudade imensa daquele que eu por acaso, entreguei meu coração (clichê, mas verdade). Ele tá longe há 10 meses, e tinha se tornado importante pra mim há menos de 2 antes de partir. Pouco tempo de convivência, mas tempo suficiente para bater aquele aperto no coração que faz apertar o travesseiro e fechar os olhos bem espremidinhos para lembrar do doce cheiro que ele exalava. Eu lembro que eu costumava dormir do nada enquanto a gente conversava de noite, ele me acordava delicadamente e me colocava na cama. As vezes eu ainda durmo na sala na esperança de que ele vai me acordar, mas quando amanhece e eu continuo lá, eu percebo que a saudade em mim tá cada vez maior. Tão grande que as vezes posso jurar que a toco.

Mas então, o que define a saudade?

Galileu foi um físico, astrônomo, filósofo, que revolucionou a ciência. Ele introduziu a matemática na ciência e começou a investigar o mundo de maneira diferente. Muitas pessoas até hoje só acreditam em provas se elas podem ser confirmadas matematicamente. Baseado nisso comecei a pesquisar se existia uma explicação lógica para a saudade, e adivinhe só… existe!

A saudade (S) nada mais é que o produto do tamanho do amor (A) e a distância (D) entre os indivíduos.

S= A D

Não é o tempo que se vive com alguém que define o quanto você vai sofrer com a distância, e sim o amor. Engraçado como o amor sempre está presente nas nossas vidas. Sabe aquela expressão “só dá valor quando perde”? Não é bem a perda que nos faz valorizar, é a saudade… Só temos saudade na ausência, e é na ausência que percebemos que amamos. Claro que dependendo da pessoa, admitimos amar, sabemos do amor, mas só vemos a intensidade desse amor quando a distância se torna um fator. A pior parte dessa fórmula, é que não há um fator para dividi-la, ou para subtrair, pelo contrário, cada dia ela aumenta.

 

 

 

Deixe um comentário <3

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s